C# e .Net Framework: Iniciando o Entendimento da Teoria

Fala, pessoal. Muitos de nossos(as) colegas aqui do PB Overflow estão começando agora com programação em C# e .NET e tem diversas dúvidas. A ideia aqui é ter uma visão mais teórica e conceitual mesmo da Linguagem C#, da plataforma .Net Framework e o funcionamento dos programas. Mais para a frente nós vamos evoluindo para a parte prática.

Uma coisa importante, se você tiver conhecimentos básicos de lógica de programação e Orientação a Objetos vai te ajudar um pouco para você não ficar “boiando” na leitura. Se você “boiar” um pouco, comenta aqui embaixo que a gente te ajuda. Beleza?

Ah, antes de começar… não esqueça de criar sua conta aqui no PB Overflow para participar da Nossa Comunidade de Programadores!

O que é C #?

C# (C Sharp) é uma das linguagens de programação mais populares, amplamente usada para criar aplicativos Windows, aplicativos móveis e jogos. O C# é uma linguagem de programação multiparadigma de propósito geral desenvolvida pela Microsoft que é executada no .NET Framework.. De forma geral, o C# é amplamente usado para construir aplicativos móveis, jogos e aplicativos do Windows.

Por que aprender C #?

Aprender C # ajuda a entender as teorias básicas do computador facilmente e é uma linguagem de programação que, para muitos, não possui uma curva de aprendizado tão grande. Além disso, C # contém menos bibliotecas e tem um tempo de execução mais rápido; portanto, é amplamente utilizado na programação embarcada.

Aplicações da programação C Sharp

A programação C Sharp é amplamente usada para desenvolver aplicativos de desktop, aplicativos da Web, serviços da Web, aplicativos do Windows em grande escala, bem como desenvolver jogos.

Pré-requisitos para aprender C

Para aprender C# para iniciantes, é necessário ter um conhecimento básico de computador, conhecimento básico de abordagem de programação orientada a objetos e conhecimento básico de conceitos da linguagem de programação C para compreender facilmente os fundamentos do C #.

.Net Framework: Onde roda o código C-Sharp

.Net Framework é uma plataforma de desenvolvimento de software desenvolvida pela Microsoft para construir e executar aplicativos Windows. A estrutura .Net consiste em ferramentas de desenvolvedor, linguagens de programação e bibliotecas para construir aplicativos de desktop e web. Ele também é usado para construir sites, serviços da Web e jogos.

A estrutura .Net foi concebida para criar aplicativos, que seriam executados na plataforma Windows. A primeira versão do .Net framework foi lançada no ano de 2002. A versão foi chamada de .Net framework 1.0. O Microsoft .Net framework percorreu um longo caminho desde então, e a versão atual é .Net Framework 4.8.

A estrutura Microsoft .Net pode ser usada para criar aplicativos baseados em formulários e na web . Os serviços da Web também podem ser desenvolvidos usando a estrutura .Net. A estrutura também oferece suporte a várias linguagens de programação, como Visual Basic e C#. Assim, os desenvolvedores podem escolher e selecionar o idioma para desenvolver o aplicativo necessário. Neste capítulo, você aprenderá alguns fundamentos da estrutura .Net.

Arquitetura do .Net Framework

O .Net Framework Architecture é um modelo de programação para a plataforma .Net que fornece um ambiente de execução e integração com várias linguagens de programação para desenvolvimento e implantação simples de vários aplicativos do Windows e de desktop. Ele consiste em bibliotecas de classes e componentes reutilizáveis.

Confira na imagem abaixo:

052416_1343_WhatisNETFr1

Componentes .NET

A arquitetura da estrutura .Net é baseada nos seguintes componentes principais;

1. Common Language Runtime

A “Common Language Infrastructure” ou CLI é uma plataforma em arquitetura .Net na qual os programas .Net são executados.

A CLI tem os seguintes recursos principais:

Tratamento de exceções - as exceções são erros que ocorrem quando o aplicativo é executado.

Exemplos de exceções são:

  • Se um aplicativo tenta abrir um arquivo na máquina local, mas o arquivo não está presente.
  • Se o aplicativo tenta buscar alguns registros de um banco de dados, mas a conexão com o banco de dados não é válida.

Coleta de lixo (Garbage Collector) - a coleta de lixo, ou do inglês Garbage Collector, é o processo de remoção de recursos indesejados quando eles não são mais necessários.

Exemplos de coleta de lixo são

  • Um identificador de arquivo que não é mais necessário. Se o aplicativo concluiu todas as operações em um arquivo, o identificador de arquivo pode não ser mais necessário.
  • A conexão com o banco de dados não é mais necessária. Se o aplicativo concluiu todas as operações em um banco de dados, a conexão com o banco de dados pode não ser mais necessária.

Trabalhando com várias linguagens de programação -

Conforme observado, um desenvolvedor pode desenvolver um aplicativo em uma variedade de linguagens de programação .Net.

  1. Linguagem - O primeiro nível é a própria linguagem de programação, as mais comuns são VB .Net e C #.
  2. Compilador - existe um compilador que será separado para cada linguagem de programação. Portanto, subjacente à linguagem VB .Net, haverá um compilador VB .Net separado. Da mesma forma, para C #, você terá outro compilador.
  3. Common Language Interpreter - Esta é a camada final em .Net que seria usada para executar um programa .net desenvolvido em qualquer linguagem de programação . Portanto, o compilador subsequente enviará o programa à camada CLI para executar o aplicativo .Net.

Confira uma imagem ilustrativa:

052416_1343_WhatisNETFr2

2. Framework Class Library (Biblioteca de classes)

O .NET Framework inclui um conjunto de bibliotecas de classes padrão. Uma biblioteca de classes é uma coleção de métodos e funções que podem ser usados ​​para o propósito principal.

Por exemplo, existe uma biblioteca de classes com métodos para lidar com todas as operações em nível de arquivo. Portanto, existe um método que pode ser usado para ler o texto de um arquivo. Da mesma forma, existe um método para gravar texto em um arquivo.

A maioria dos métodos é dividida nos namespaces System. * Ou Microsoft. *. (O asterisco * significa apenas uma referência a todos os métodos que se enquadram no namespace System ou Microsoft)

Um namespace é uma separação lógica de métodos. Aprenderemos esses namespaces com mais detalhes nos capítulos subsequentes.

3. Linguagens (Winforms, ASP .NET)

Os tipos de aplicativos que podem ser construídos na estrutura .Net são amplamente classificados nas seguintes categorias.

WinForms - usado para desenvolver aplicativos baseados em formulários, que seriam executados na máquina do usuário final. O bloco de notas é um exemplo de aplicativo baseado em cliente.

ASP .Net - É usado para desenvolver aplicativos baseados na web, feitos para rodar em qualquer navegador, como Internet Explorer, Chrome ou Firefox.

  • O aplicativo da Web seria processado em um servidor, que teria os Serviços de Informações da Internet instalados.
  • O Internet Information Services ou IIS é um componente da Microsoft usado para executar um aplicativo Asp .Net
  • O resultado da execução é então enviado para as máquinas clientes e a saída é mostrada no navegador.

ADO .Net - Esta tecnologia, por exemplo, é utilizada para desenvolver aplicativos para interagir com Bancos de Dados como Oracle ou Microsoft SQL Server.

A Microsoft sempre garante que as estruturas .Net estejam em conformidade com todos os sistemas operacionais Windows com suporte.

4. Use a Cabeça: C#

51iRhEflnSL.SX346_BO1,204,203,200

Este é um dos melhores livros de C-Sharp para Iniciantes que conheço! Dá uma olhada nele clicando aqui.. Ele sempre anda em promoção na Amazon.

Bem, foi isso pessoal. Obviamente, eu não vou conseguir cobrir o assunto inteiro em um post aqui do Fórum. A ideia foi dar uma visão teórica mesmo para facilitar o entendimento da parte prática.

Não esqueça de deixar a sua dúvida, opinião, e/ou sugestão !